Suidida

Suidida

 

Um bêbado entra num bar no cais do porto.

 

Aquela clientela selecionada… Ele vai entrando e berrando:

 

– Do lado de cá desse bar só tem veado!

 

O bar se cala e olha pro cara, que continua:

 

– E do lado de lá só tem babaca!

 

Levanta um estivador de dois metros por quatro e, ameaçador, berra:

 

– Eu não sou veado, não!

 

– Então passa pro lado de cá, ô babaca! – conclui o bêbado antes de ser massacrado.

 

Gritos na hora “H”

 

O inglês comentou:

 

– Quando fazemos amor, a minha mulher grita tão alto que a minha sogra, que mora no andar de baixo, escuta!

 

E o alemão:

 

– Isso não é nada, a minha mulher grita tão alto, mas tão alto, que a minha sogra, que mora na casa ao lado, escuta !

 

O polaco, sem deixar por menos, dá uma gargalhada e diz:

 

– Pois a minha mulher grita tão alto, tão alto, que eu escuto lá da padaria!

 

“Mãe é Mãe !
Sogra é Sogra” !!!

 

Duas distintas senhoras encontram-se após um bom tempo sem se verem.

 

Uma pergunta à outra:

 

– Como vão seus dois filhos… a Rosa e o Francisco?

 

– Ah! querida… a Rosa casou-se muito bem. Tem um marido maravilhoso. É ele que levanta de madrugada para trocar as fraldas do meu netinho, faz o café da manhã, arruma a casa, lava as louças, recolhe o lixo e ajuda na faxina.

 

Só depois é que sai para trabalhar, em silêncio, para não acordar a minha filha. Um amor de genro! Benza-o, ó Deus!

 

– Que bom, heim amiga! E o seu filho, o Francisco? Casou também?

 

– Casou sim, querida. Mas tadinho dele, deu azar demais. Casou-se muito mal… Imagina que ele tem que levantar de madrugada para trocar as fraldas do meu netinho, fazer o café da manhã, arrumar a casa, lavar a louça, recolher o lixo e ainda tem que ajudar na faxina! E depois de tudo isso ainda sai para trabalhar, em silêncio, para sustentar a preguiçosa, vagabunda, encostada da minha nora – aquela porca nojenta e mal agradecida!

 

No ônibus

 

Num ônibus superlotado, uma mulher volta-se para um passageiro inconveniente:

 

– O senhor quer fazer o favor de desencostar e afastar essa coisa volumosa que me está a incomodar?!

 

– Calma, minha senhora. Não é o que esta a pensar. Este volume é o dinheiro do vencimento que recebi hoje. Enrolei num pacote e pus no bolso esquerdo das calças.

 

– Ah! Então o senhor deve ser um funcionário exemplar!

 

– Por que?

 

– É que desde o embarque até aqui, o senhor já teve três aumentos salariais…

 

Erro de cálculo

 

Com menos de um mês de casada, a filha única chega à casa da mãe, toda roxa:

 

– Oh! Mamãe, o Zecão me bateu!

 

– O Zecão? Eu pensei que ele estivesse viajando!

 

– Eu também, mamãe! Eu também!

 

Sei lá

 

Durante o jantar, a patricinha anuncia para toda a família.

 

– Mamãe… Papai… estou grávida!

 

– Como?! – pergunta o pai, embasbacado.

 

– Estou grávida!

 

– E quem é o pai? – pergunta a mãe, atônita.

 

– Eu sei lá! Vocês nunca me deixaram namorar firme!

 

Velório

 

No velório, o viúvo recebe o abraço dos amigos:

 

– Meus pêsames. Ela vinha sofrendo há muito tempo?

 

– Sim. Desde que nos casamos.

 

Razão para a longevidade

 

Um jornalista foi fazer uma reportagem a um asilo de velhos e pergunta a um velhote que estava sentado:

 

– A que é que se deve a sua idade tão avançada?

 

– Método, meu filho… Sempre tive uma hora certa para me deitar e para me levantar. O nosso organismo é uma máquina que precisa de método e horário.

 

O jornalista foi ter com outro e faz-lhe a mesma pergunta, ao que o velho responde:

 

– Sempre evitei as mulheres, meu jovem!

 

A seguir pergunta a outro:

 

– Eu nunca fumei, nunca bebi nem tive vícios de qualquer espécie.

 

A seguir o jornalista descobre o mais velho, o mais acabado, o mais enrugado de todos e muito admirado pergunta:

 

– Então, e o senhor, a que deve essa longevidade? Nunca teve vícios, festas ou mulheres?

 

– Qual quê! Eu nunca tive horário para nada, muita borga, copos, fumava três maços de tabaco por dia, jogo, mulheres com força, noites e noites sem dormir, eu sei lá que mais…

 

– Então, e quantos anos é que tem?

 

– Trinta e dois.

 

Q.I.

 

A moça entra na delegacia e anuncia:

 

– Acabo de ser violentada por um débil mental.

 

– Como tem certeza que era mesmo um débil mental? – pergunta o delegado.

 

– Certeza absoluta. Tive que ensinar tudo para ele.

 

Amor

 

O cara pergunta para a mulher:

 

– Querida, quando eu morrer, você vai chorar muito?

 

– Claro querido. Você sabe que eu choro por qualquer besteira…

 

Quartel

 

A velhinha entra no quartel e vai direto para o escritório dos oficiais:

 

– Capitão, eu vim visitar o meu neto, Sérgio Ricardo. Ele serve no seu regimento, não é?

 

– Serve, sim, mas hoje pediu licença para ir ao enterro da senhora.

 

Emprego

 

O chefe de departamento de pessoal da empresa justificando para o jovem solteiro porque não vai contratá-lo.

 

– Desculpe, mas nossa empresa só trabalha com homens casados.

 

– Por quê? Por acaso são mais inteligentes e competentes que os solteiros?

 

– Não, mas estão mais acostumados a obedecer!

 

Morte do amigo

 

Dois amigos em conversa:

 

– Óh Manoel, sabes quem morreu? O Quim da Bomba!

 

– Ai foi!!!

 

– Deixou tudo ao orfanato!!!

 

– Deixou tudo ao orfanato???!!! Mas como se ele não tinha nada?

 

– Deixou os 12 filhos!