Joãozinho com mestrado em estratégia

Joãozinho com mestrado em estratégia

 

No confessionário, chega o pequeno Joãozinho e confessa:

 

– Padre, eu pequei. Fui seduzido por uma mulher casada que se diz séria.

 

– És tu, Joãozinho?

 

– Sou, Sr. Padre, sou eu.

 

– E com quem estivestes tu?

 

– Padre, eu já disse o meu pecado… Ela que confesse o dela.

 

– Olha, mais cedo ou mais tarde eu vou saber, assim é melhor que me digas agora!… Foi a Isabel Fonseca?

 

– Os meus lábios estão selados, disse Joãozinho.

 

– A Maria Gomes?

 

– Por mim, jamais o saberá…

 

– Ah! A Maria José?

 

– Não direi nunca!!!

 

– A Rosa do Carmo?

 

– Padre, não insista!!!

 

– Então foi a Catarina da pastelaria, não?

 

– Padre, isto não faz sentido.

 

O Padre rói as unhas desesperado e diz-lhe então: – És um cabeça dura, Joãozinho, mas no fundo do coração admiro a tua reserva.

 

Vai rezar vinte Pais-Nossos e dez Ave-Marias… Vai com Deus, meu filho…

 

Joãozinho sai do confessionário e vai para os bancos da igreja.

 

O seu amigo Maneco desliza para junto dele e sussurra-lhe:

 

– E então? Conseguiu a Lista?

 

– Consegui. Tenho cinco nomes de mulheres casadas que dão para todo mundo.

 

Pagando Pelos Erros

 

Muito decepcionada com as atitudes do filho, Dona Antônia, uma mulher muito religiosa, foi pedir auxílio ao padre da paróquia que freqüentava.

 

– Ai, padre! Eu não sei mais o que eu faço com o meu Joãozinho! Ele anda falando muitos nomes feios!

 

– Hum… Acho que tenho uma solução, Dona Antônia! A senhora anota em um bloquinho todos os palavrões que ele disser e, no final do mês, faça ele doar para a igreja dez centavos por cada palavrão! Assim ele vai aprender a se controlar…

 

– Ótima idéia, padre! ? disse ela, animada – Vou começar hoje mesmo!

 

E voltou para casa, confiante.

 

Um mês depois o padre foi até a casa dela e perguntou:

 

– Então, Dona Antônia? O garoto falou muitos nomes feios?

 

– Bastante, padre… Eu até já fiz as contas e deu nove reais e noventa centavos.

 

Então Joãozinho apareceu com cara de poucos amigos, tirou uma nota de dez reais da carteira e entregou ao padre, que disse:

 

– Muito bem… Mas infelizmente eu não tenho 10 centavos pra te dar de troco agora, Joãozinho…

 

– Ah, então o senhor vai pro caralho e fica tudo certo!

 

Moleque Sortudo

 

Um menino de 15 anos chega em casa dirigindo uma Ferrari e os pais, sem acreditar naquilo, gritam:

 

– Onde conseguiu isto, filho?

 

Ele calmamente responde:

 

– Acabei de comprar.

 

– Com que dinheiro? Sabemos quanto custa uma Ferrari!

 

– Bem, me custou 100 reais.

 

E os pais mais bravos ainda:

 

– Quem venderia um carro destes por 100 reais? Você está mentindo ou roubou isto!

 

– Uma senhora logo ali no quarteirão da frente, da casa azul. Não sei seu nome. Ela me viu passando de bicicleta e perguntou se eu queria comprar o carro por cem reais e eu aceitei a proposta.

 

– Santo Deus! – gemeu a mãe, deve abusar de crianças. Quem sabe o que fará depois? – Meu bem, vá lá imediatamente, para ver o que está acontecendo.

 

O pai foi até a casa da senhora que no momento cuidava do jardim. Ele se apresentou como pai do rapaz à quem ela vendeu a Ferrari, e perguntou por quê ela havia feito aquilo.

 

– Bem, disse a loira, esta manhã meu marido me ligou. Pensei que ele estivesse viajando à serviço, mas ele fugiu para um paraíso fiscal com a secretária e não pretende voltar. Não me pediu nada, somente que vendesse a Ferrari dele e lhe enviasse o dinheiro, então eu vendi.

 

Gato no Psiquiatra

 

O sujeito, muito esquisito, vai ao psiquiatra.

 

– Doutor, doutor! O meu problema é que eu acho que sou um gato!

 

– Há quanto tempo você vem pensando isso? – pergunta o psiquiatra.

 

– Ah, desde que eu era um filhotinho!

 

A loira e o vendedor

 

A loira chega na loja de eletrodomésticos:

 

– Por favor, eu gostaria de comprar aquela televisão que está ali na vitrine.

 

– Sinto muito ? responde o vendedor. ? Não vendemos nada para loiras.

 

Muito indignada, ela vai pra casa, pinta o cabelo de vermelho e volta para a loja.

 

– Por favor, eu gostaria de comprar aquela televisão que está ali na vitrine.

 

O mesmo vendedor responde:

 

– Não vendemos nada para loiras.

 

A loira tenta novamente, mas desta vez, pinta o cabelo de preto:

 

– Por favor, eu gostaria de comprar aquela televisão.

 

E mais uma vez o vendedor:

 

– Desculpe, mas não vendemos nada para loiras.

 

A loira, já revoltada, pergunta:

 

– Mas como é que você sabe que eu sou loira?

 

E o vendedor:

 

– É que aquilo na vitrine é um microondas.

 

O cãozinho

 

Era o aniversario do Joãozinho e sua mãe pergunta:

 

– Filho, o que você quer de presente?

 

O filho contente responde:

 

– Quero um cachorro.

 

– Está bem, responde a mãe.

 

Quando ela trás o cachorro ela pergunta para o filho:

 

– Que nome você vai dar a ele?

 

O filho responde:

 

– Bunda!

 

A mãe se assusta mas deixa o filho por o nome. Então a mãe e o Joãozinho paseiam com o cão, e de repente o cão escapa e o Joãozinho sai correndo atrás do cão gritando para todos ouvirem:

 

– Buuundaaaa!!!!!

 

A mãe morre de vergonha.

 

Depois do mico que a mãe passa ela dá o cão para o vizinho. Quando o Joãozinho soube começa a chorar e gritar no seu quarto.

 

Assim quando seu pai chega o escuta a chorar e o pergunta:

 

– Filho porque você está chorando?

 

O filho responde:

 

– A Mãe deu a b@nd! pro vizinho!

 

Noticias de última hora

 

Loira gêmea tenta se suicidar e mata o irmã por engano!